18.10.09

Não suporto o horário de verão

Inferno!
Santo desconforto! Será que isso compensa mesmo?
Tenho minhas dúvidas quanto à eficácia dessa mudança de horário.
Segundo li no portal Terra (é só clicar aqui para ler também), o horário de verão pode reduzir a produtividade, além de causar outros males, a depender do indivíduo. Alguém já mediu o custo disso?
Segundo nos informa a Wikipédia a ideia brilhante foi de Benjamin Franklin em 1784, mas não conseguiu convencer ninguém da utilidade da proposta – ressalte-se que nem mesmo existia luz elétrica.
Já a Divisão Serviço de Hora nos diz que a ideia foi do britânico William Willett em 1907.
Com todo respeito a ambos, deveriam ter ficado quietos!
Ainda segundo a mesma fonte, o primeiro país a usar do artifício foi a Alemanha durante a 1ª Guerra Mundial, tendo em seguida espalhado a “moda” para a Europa.
No Brasil o horário de verão foi utilizado pela primeira vez em 1931 e, pasmem, aplicado em todo o território nacional, mesmo naquela vasta porção que fica próxima a linha do Equador, portanto com ótima iluminação solar durante todo o ano.
Os defensores desse horário dos domínios das trevas usam argumentos como estes:
- 1% de economia de energia
- EUA e Europa também se utilizam
- redução significativa de consumo no horário de pico
Então por partes:
- será que os prejuízos (produtividade, acidentes de trânsitos, transtornos de saúde etc.) não são maiores do que este 1%?
- EUA e Europa estão fora da Zona Intertropical, portanto a diferença de insolação é substancialmente maior do que no nosso país, tal comparação não se justifica.
- se assim é, então por que não mudamos os horários dos diversos setores de atividade urbana, como comércio, banco, indústria etc., fazendo com haja um “descongestionamento” do tal horário de pico? Isso para sempre, e não apenas no horário de verão.
Eu não suporto tal mudança. Mais de um mês para entrar no ritmo novo e, assim que me acostumo, já está na hora de voltar ao ritmo antigo!
Além do tal horário de verão começar em plena primavera...

4 comentários:

Miguel Grazziotin disse...

Támbém nao suporto horario de verao..aqui no Sul a gente acorda a noite, e a economia da parte da noite se vai pela manha....

Prof Toni disse...

Miguel, você não tem os "prejuízos" para a saúde quantificados?

Kátia Portes Leão disse...

CARA! Desde que esse horário mudou - mais uma vez - não paro de sentir esse atraso constante. Tudo passa mais e mais rápido. Tô mais atrasada do que normalmente (rsrsrs)e mais propensa a procastinação! rs

Já que o problema é menos da quantidade dessa produção que da DISTRIBUIÇÃO dessa produção, ninguém tem a ideia brilhante de distribuir melhor e poupar mais, inclusive - e principalmente, a força humana investida em toda essa produção (de tudo). A ideia brilhante de diminuir radicalmente o horário dos expedientes e fazer circular capacidades de trabalho. De fato, ninguém tem. rs

Acontece que eu até gosto de ver a luz do dia "por mais tempo" (incrível como essa mudança aparentemente tão tênue atinge nossa percepção das coisas. Inclusive essa própria percepção de trampo). Mas que é sofrido, isso sem duvida.

Renato Couto disse...

Esses dois sujeitos (Benjamin Franklin e William Willett), não tinham que acordar às 6:00 (agora às 5:00 !!!)...