25.11.06

Existe racismo no Brasil?

Recebi algumas contribuições de leitores e leitoras atentas sobre a pergunta acima.
Verdade que recebi também uma postagem anônima, enorme, com muitos questionamentos, típicos da pequena-burguesia brasileira, com a consciência formada nas páginas da Revista Veja. Gostaria de responder, pena que não sei para quem responder, uma vez que a postagem abriga-se nas sombras do anonimato.
Claro que ainda existem sopros de esperança na nossa mídia e a Carta Capital não me decepcionou, trouxe na edição da semana passada interessante matéria: A cor faz a indiferença. Felizmente on-line, então é só clicar no título e refletir um pouco.
Não deixe de observar com atenção o mapa e as tabelas que compõem a reportagem (clique aqui).
Eu continuo afirmando, como faço em sala de aula, que existe sim racismo no Brasil. O pior tipo de racismo, pois está escamoteado, protegido por um manto de hipocrisia e faz-de-conta.
Em parte alimentado pelo mito da “democracia racial” e a partir de então por todos os mecanismos sociais de opressão e segregação postos a funcionar em nossa sociedade.
Por não bater na nossa cara cotidianamente fica mais difícil vê-lo aqui no Brasil do que na África do Sul, EUA ou Europa, mas ele está em toda parte.

2 comentários:

Cris disse...

É Toni, ontem eu conversei com uma amiga(negra)sobre essas minhas inquietações e depois de ouvir a história de que a professora pediu para que cada aluno dissesse o que menos gostava em si mesmo e que ela respondeu: minha cor - acabei reciclando algumas idéias... é a vida e o aprendizado: parar, pensar e refletir.

Prof Toni disse...

Se você tiver tempo de ler a matéria da Carta Capital então...