11.9.07

Sombras

Nestes dias a tristeza tem aumentado.
Por vezes parece prenúncio do fim da vida, dos sonhos, dos desejos, enfim uma melancolia refletida em cada gesto e pensamento meu.
Olho e só vejo sombras.
No cotidiano são duas as fontes que me fazem melhorar: meu filho e meus alunos.
Quando vejo a inteligência pulsando e a inquietude da criança de quase 7 anos expressando-se em todos os atos, brincadeiras e pensamentos eu me animo, mas aí abro o jornal e vejo os deputados sanguessugas, o PCC, o Líbano...
Percebo meu fracasso em deixar para o Jaiminho um mundo melhor. Caso ele o queira terá que construí-lo.
As sombras dos meus sonhos de juventude me perturbam, elas denunciam minha incapacidade e meu fracasso.
Quando começo uma aula também o sopro daquela juventude me contamina. Sempre alguns são solidários e preocupados com o mundo que os cercam.
Por vezes o debate e o enfrentamento de idéias são contagiantes.
De repente alguém despeja seu cinismo sobre o diálogo. Um cinismo cortante para jovens que andam por volta dos 17 anos. Verdadeiro tapa na cara!
As sombras crescem.
Texto publicado em 06/08/2006

2 comentários:

André Jardim Protti-CPV Consolação disse...

Professor, o senhor não fracassou em tornar o mundo melhor.Não ter salvo o mundo completamente não significa que fracassou.
Os frutos da sua profissão são o seu principal legado benéfico para o mundo.
Ao ensinar aos seus alunos conceitos de consciência social,ao recomendar leituras importantes para a formação de um cidadão, o senhor espalha a ideologia necessária para que esses alunos no futuro possam lutar por um mundo melhor.
Portanto, sem desânimo Prof.Toni!
O seu blog, sua participação na rede Blogo e o seu trabalho como professor de atualidades e geografia são importantes para a formação da sociedade brasileira;logo, você nunca deve desprezar a influência benéfica que exerce, a longo e a curto prazo, em prol de um mundo melhor.

Prof Toni disse...

André, obrigado pelas palavras gentis!
Abraço.