19.2.09


Faz poucos dias divulguei aqui a manifestação de uma aluna do curso de História da UNIESP.
A instituição mandava e desmandava!
Proposta de unificação de semestres (!), encerramento de curso e demissão de professores.
Toda a comunidade da UNIESP mobilizou-se. Eles foram para rua, para a associação de estudantes, sindicato e, todos juntos, chamaram a instituição às falas!
Saíram vitoriosos. Os professores demitidos foram readmitidos, os cursos não serão encerrados e os semestres não serão unificados.
Tenho certeza de que deste ninho sairão professores de ótima qualidade.



Amigos,

Tivemos boas notícias ontem.
Depois de nossa manifestação e de algumas reuniões com alunos, UEE, Sindicato dos Professores e a própria Instituição, foi decidido que não haverá unificação das turmas de História tampouco de Geografia; inclusive, as turmas de Geografia não serão ameaçadas e tem seu curso natural garantido através de alguns remanejamentos de alunos/turnos.
Os professores demitidos na segunda-feira – primeiro dia da manifestação dos alunos – foram readmitidos pela instituição.
Estas conquistas são fruto da coletividade e estes problemas fizeram ascender a construção de um grupo sólido de estudantes mais conscientes de seu papel na sociedade, de seus direitos e também de suas obrigações. Conscientes também do valor e da autenticidade que tem todo e qualquer tipo de manifestação que defenda direitos e exija deveres cumpridos. Tudo isso de forma pacífica, exatamente como se deu a manifestação de segunda-feira.
Agora temos mesmo é que consolidar e cultivar um grupo estudantil dentro do espaço acadêmico para dar continuidade a essa movimento, dando voz à classe estudantil.
Essas decisões tomadas e já comunicadas ao corpo estudantil têm de ser preservadas. Devemos cuidar, portanto, que nenhuma outra decisão de última hora, sem participação dos alunos, faça voltar a mesma cena que vimos diante de nós há poucos dias.
Obrigada aos que colaboraram de alguma forma, lendo e divulgando as mensagens!
E um forte abraço!

Kátia Portes Leão

Isso me faz lembrar o saudoso Gonzaguinha!

2 comentários:

Kátia Portes Leão disse...

"(...) Só com profissionais encantados teremos mundo onde valha a pena viver. Não só os artistas e cientistas. Para o professor, é óbvio, essa é a primeira condição. Mas não basta: o "delírio responsável" precisa chegar ao hardcore dos que fazem este mundo: engenheiros, advogados, administradores.
... até que o sonho realize cidades menos irracionais, até que os funcionários dos três setores suicidem essa violência estéril chamada burocracia, até o último juiz enxergar que condicionar Justiça a "excelências" e "meritíssimos" é opressão indigna de subsistir num mundo digno de subsistir. Até que todas as relações humanas tenham rosto humano de novo.(...)"

Pequeno trecho do Manifesto do Reencantamento do Mundo, por Ralf Rickli, 5ª versão de 2008 com pequenas revisões da primeira versão lançada em dez.2001.

Renato disse...

gostaria de fazer algumas observações.

1-por que que quase todas faculdades pequenas se unem a outras (ou algo do genero) MUDAN O NOME PARA ALGUMA COISA COM SP NO FINAL?SERÁ MARKENTING OU UMA FORMA DE LUDIBRIAR MESMO??
IMPRESSIONA A COVARDIA COMO OS PROF. E ALUNOS SÃO TRATADOS NO BRASIL.
O TITULO UNIVERSITÁRIO NADA MAIS É QUE MAIS UMA FORMA DE COMERCIO.

PARABENS A VCS PROFESSORES QUE INSISTEM EM RESISTIR APESAR DA ENORME PRESSÃO A QUE SÃO SUBEMTIDOS.
VCS SÃO HERÓIS E HEROINAS DE UM PAÍS COM UMA ELITE VILÃ.
PARABENS PELA LUTA KÁTIA