8.1.07

Serra chega e diz a que veio

A posse do governador José Serra foi emblemática. A cobertura da mídia, de forma especial a de Rede Globo, mostrou quem será o escolhido do quarto poder para 2010.
No Estadão e na Folha loas foram gritadas por todos os cantos.
Quem pegou o espírito da coisa, de forma contundente foi o jornalista Paulo Henrique Amorim. Produziu textos ótimos:
ELEIÇÃO 2010. SERRA MATA ALCKMIN. E AÉCIO?
Alckmin é corrupto? É inepto?
POR QUE “FAROL DE ALEXANDRIA”?
Já o ótimo site do jornalista Franklin Martins está fazendo um acompanhamento detalhado dos primeiros movimentos do segundo mandato de Lula.
Um dos textos mais primorosos trata da posse dos governadores e dos tais cortes de despesas anunciados pela grande maioria dos novos mandatários estaduais (clique aqui para lê-lo).
Embora a imprensa tenha soltado fogos com tais anúncios precisamos olhar com muito cuidado tais cortes. Onde eles ocorrerão? Suspeito que as áreas sociais serão as mais atingidas.
Continuo pensando, cá com meus botões, que o problema é a qualidade desses gastos, o tanto que se perde com burocracias inúteis e os desvios de verbas propiciados por uma máquina administrativa antiquada.

Um comentário:

Breno disse...

professor, só discordo porque acho que a Folha tem dado muito mais atenção ao Aécio do que ao Serra. Acho que o escolhido será o governador mineiro, e se o governo não tiver um bom candidato até lá, acredito que ele leva a presidência sem grandes dificuldades.

Abraços,
Breno